Logo

Notícias

Comissão para Cultura e Educação atua na articulação das atividades evangelizadoras da Igreja
CNBB

Comissão para Cultura e Educação atua na articulação das atividades evangelizadoras da Igreja

A Comissão Episcopal Pastoral para a Cultura e Educação da 

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) tem a

 missão de evangelizar no mundo da cultura e da educação 

no país. As atividades desenvolvidas são baseadas em cinco 

eixos de atuação, os Setores da Educação, Cultura, Universidades,

 Ensino Religioso e os Bens Culturais.

Cada setor é responsável por fazer a articulação junto as arqui/dioceses

 para que as atividades evangelizadoras nos âmbitos de ação da Comissão

 possam se expandir. Presidida pelo arcebispo de Montes Claros (MG),

 dom João Justino de Medeiros Silva, reeleito presidente para o quadriênio

 2019-203, a Comissão tem a tarefa de articular com todos os envolvidos

 – bispos e assessores – para que os projetos se efetivem.

“A missão do presidente é liderar processos, sempre atento às avaliações e,

 por vezes, redefinindo caminhos em razão do ritmo possível”, enfatiza.

Setores

Setor Cultura, busca estimular e intensificar o diálogo com as diversas expressões

 da cultura, especialmente a latino-americana, tanto popular quanto do campo

 geral das artes, da vida acadêmica e do meio intelectual, resgatando e valorizando 

também as tradições culturais católicas. Além disso, cabe ao setor promover, nesse

 âmbito, a presença pastoral junto aos empresários, dirigentes cristãos de empresas e

 empreendedores cristãos.


Setor Educação, promove encontros para a partilha de experiências, de articulação e

 de formação de educadores. Elabora subsídios formativos sobre temas relacionados à

 Pastoral da Educação e sua importância. Estimula a criação da Pastoral da Educação nas

 dioceses onde ainda não exista e acompanha as escolas gerenciadas por instituições

 católicas, sejam as vinculadas à Associação Nacional de Educação Católica do Brasil

 (ANEC) sejam outras. Além de estimular o acompanhamento das políticas públicas de

 educação e a participação nas instâncias municipal, estadual e federal.


Setor Ensino Religioso, mantem o serviço de assessoria permanente ao episcopado,

 professores e pesquisadores da área. Para isso, acompanha a reflexão e prática sobre

 esta área de conhecimento na rede pública e rede particular de ensino, tomando como

 foco principal os estudantes, seus interesses e necessidades; e as metodologias

 que lhes possibilitem o ensino-aprendizagem, considerando a linguagem como

 instrumento de aproximação entre todos; as atitudes de respeito, abertura, compreensão,

 acolhida mútua no exercício da liberdade religiosa, em ambiente escolar e além dele.

Setor Universidades, articula a ação evangelizadora nesse meio, partindo da valorização

 da pessoa e do fortalecimento da vida de comunhão, favorecendo o anúncio de Jesus

 Cristo, o atendimento pastoral a estudantes, professores, funcionários e familiares, 

resgatando assim a histórica presença profética da Igreja nesse meio.


Setor Bens Culturais, colabora através de parcerias, com os Regionais e, através

 deles, com Igrejas particulares em seus projetos relativos à preservação da cultura

 popular e sua memória, intermediando, quando necessário, o relacionamento com

 os organismos do Estado relacionados a esse tema. Além de articular com i Instituto do 

Patrimônio Histórico e Artístico nacional (IPHAN), em vista do apoio as Igrejas e

 institutos de vida consagrada em suas ações relativas aos bens culturais da Igreja, em

 sintonia com o setor correspondente da Comissão episcopal para Liturgia da CNBB.

Composição da Comissão


Dom João Justino de Medeiros Silva – Presidente
Dom João Justino de Medeiros Silva é natural de Juiz de Fora (MG), onde foi ordenado 

sacerdote em 13 de dezembro de 1992. Foi nomeado bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG),

 em 21 de dezembro de 2011, e recebeu a ordenação episcopal em 11 de fevereiro de 2012.

 Em 2017, foi nomeado por Francisco arcebispo coadjutor de Montes Claros (MG). Assumiu

 definitivamente a arquidiocese, em 21 em novembro de 2018. Dom João foi eleito

 presidente da comissão pela primeira vez em 2015, durante a 53ª AG.

Bispos Referenciais:


Dom Dimas Lara Barbosa

Dom Dimas Lara Barbosa, arcebispo de Campo Grande (MS)
Nascido em primeiro de abril de 1956, dom Dimas Lara Barbosa, foi ordenado padre em 1988.

 De 2000 a 2003, a serviço da CNBB em Brasília, dom Dimas atuou como Secretário do Instituto 

Nacional de Pastoral (INP) e Secretário da Comissão Episcopal de Doutrina da Fé. Em agosto de

 2003 foi ordenado bispo-auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro, sendo ordenado no dia 

2 de agosto de 2003. Atuou como secretário geral da CNBB de 2007 a 2011 e em julho de 

2011 tomou posse como arcebispo da Arquidiocese de Campo Grande.


Dom Paulo Cezar Costa. Foto: Diocese de São Carlos (SP)

 

Dom Paulo Cezar Costa, bispo de São Carlos (SP)
Dom Paulo Cezar Costa nasceu  em Valença (RJ), em 20 de julho de 1967. Foi ordenado sacerdote 

em 05 de dezembro de 1992. Em 24 de novembro de 2010 foi nomeado bispo auxiliar de São

 Sebastião do Rio de Janeiro e sua ordenação episcopal ocorreu em 05 de fevereiro de 2011.

Cinco anos depois em 22 de junho 2016 foi eleito bispo diocesano de São Carlos (SP).


Dom Vicente de Paula Ferreira. Foto: Arquidiocese BH

Dom Vicente de Paula Ferreira, bispo auxiliar de Belo Horizonte (MG)
Dom Vicente de Paula Ferreira nasceu em Alegre (ES), no dia 27 de outubro de 1970. Tornou-se 

religioso da Congregação Redentorista, na Província do Rio de Janeiro, em 1992. Ordenou-se

 sacerdote em 1996. Em 8 de março de 2017 foi nomeado pelo papa Francisco bispo auxiliar da

 arquidiocese de Belo Horizonte (MG). A ordenação episcopal foi celebrada no dia 27 de maio do mesmo ano.


Dom Gregório Paixão. Foto: Matheus Oliveira/CNBB

Dom Gregório Ben Lamed Paixão, bispo de Petrópolis (RJ)
Dom Gregório Paixão nasceu em Aracaju (Sergipe) em 03 de novembro de 1964. Ingressou no Mosteiro

 de São Bento da Bahia em 1983, professando em 1989. Em 21 de março de 1993, foi ordenado

 sacerdote. Em 29 de julho de 2006 foi eleito bispo auxiliar da arquidiocese de São Salvador da Bahia,

 sendo também Secretário Geral do Regional Nordeste 3 da CNBB. No dia 10 de outubro de 2012 foi 

nomeado bispo da diocese de Petrópolis (RJ), tomando posse no dia 16 de dezembro de 2012.

Assessores:

Educação: Padre Júlio César Evangelista Resende
Universidades e bens culturais: Padre Danilo Pinto dos Santos
Ensino religioso: Padre Eduardo Rocha
Cultura: Padre Luciano da Silva Roberto

 

Deixe seu comentário

© Copyright 2019 Web Rádios. Todos os direitos reservados.